Automar

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid

Decisão depende de publicação para entrar em vigor

Por Redator de Plantão em 17/01/2021 às 16:50:14

Por unanimidade, os cinco diretores da Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a covid-19. A decis√£o depende de publica√ß√£o no Di√°rio Oficial e de comunica√ß√£o aos laboratórios para entrar em vigor.

A maioria na dire√ß√£o da ag√™ncia foi alcan√ßada às 14h54, quando o diretor Alex Machado Campos tornou-se o terceiro a votar favoravelmente à imuniza√ß√£o em car√°ter emergencial com as duas vacinas.

No início da tarde, as tr√™s √°reas técnicas da Anvisa haviam recomendado a aprova√ß√£o do uso emergencial. As ger√™ncias de Medicamentos, de Monitoramento de Produtos e de Inspe√ß√£o e Fiscaliza√ß√£o Sanit√°ria deram parecer favor√°vel. A recomenda√ß√£o, no entanto, precisava ser submetida à diretoria do órg√£o.

A primeira diretora a ler o voto foi a relatora do caso, Meiruze Freitas. Ela aprovou o uso emergencial, mas fez ressalvas. Disse esperar que o Instituto Butantan responda, até o fim de fevereiro, sobre os resultados sobre a imunogenicidade (capacidade de produ√ß√£o de anticorpos) da CoronaVac, produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chin√™s Sinovac.

A relatora destacou n√£o haver alternativa terap√™utica às vacinas. A diretora disse ter tomado a decis√£o com aval da ci√™ncia e após trabalho √°rduo dos técnicos da Anvisa nos últimos dias. "Guiada pela ci√™ncia e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores [da Anvisa] v√™m trabalhando com dedica√ß√£o integral e senso de urg√™ncia", disse Meiruze ao ler o voto.

O segundo voto foi dado pelo diretor Romilson Mota, que acompanhou a relatora. De acordo com ele, o grave cen√°rio da pandemia de covid-19 e o "indicativo de colapso" na rede de saúde justificam a aprova√ß√£o.

Terceiro a votar, Alex Machado Campos acompanhou os demais diretores. Ele foi seguido pela diretora Cristiane Jourdan Gomes e pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. A vota√ß√£o foi concluída por volta das 15h20.

Após a reuni√£o, a decis√£o ser√° publicada na p√°gina da Anvisa na internet, no extrato de delibera√ß√Ķes da diretoria. Existe a possibilidade de o Di√°rio Oficial da Uni√£o publicar uma edi√ß√£o extra com o resultado da vota√ß√£o.

O uso emergencial pode ser liberado após a publica√ß√£o oficial e assim que houver comunica√ß√£o formal aos laboratórios. No caso da CoronaVac, a relatora do caso pediu a assinatura de um termo de compromisso, que também precisa ser publicado em Di√°rio Oficial.

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
AUTOMAR

Coment√°rios

FS